Como ficar no topo do Google?

como ficar no topo do Google

como ficar no topo do Google

Existem diversas formas de posicionar bem um site na busca orgânica. Continue lendo esse artigo se você quiser entender como ficar no topo do Google. São dicas práticas para atingir seus objetivos.

Mas, primeiro de tudo, é importante dizer que não existe posição fixa, ou seja, para ficar entre os primeiros resultados do buscador você precisará seguir uma série de ações que vou te explicar aqui.

Neste artigo você vai ler:

  • como funciona a lógica do Google
  • como escolher as palavras-chaves de acordo com seu público-alvo
  • elementos importantes para ficar no topo do Google

Eu trabalho com otimização de páginas desde 2008. No começo era tudo tão simples, bastava colocar algumas palavras-chaves na página, uma pequena descrição, meta título e meta descrição que o sucesso era garantido. Porém, tudo mudou.

Hoje, o principal fator que leva uma página a ficar no topo do Google é a qualidade do conteúdo disponível nela.

Ou seja, a primeira dica que posso te dar é para fazer o melhor conteúdo sempre.

Como funciona o sistema de respostas do Google?

O algoritmo do Google usa diversos dados para melhorar os elementos da resposta em fração de segundos, oferecendo os melhores links daquilo que ele entende como ideal.

Mas esse negócio de palavra-chave no texto ainda funciona? Claro que sim e sempre será assim!

​O ponto de partida dessa análise é sempre a palavra-chave que o usuário digita no buscador. Não importa se é apenas um termo de duplo sentido, como são os casos de:

  • tênis
  • terra
  • meia
  • massa
  • leve
  • como

Esses exemplos acima mostram que é impossível prever 100% do que o usuário quer saber quando pesquisa algo no Google.

Para ter uma resposta mais correta, o buscador leva em conta dados globais das pesquisas orgânicas.

Neste objetivo, caso ele não consiga definir o que o usuário quer saber, o sistema do Google irá fornecer opções variadas e passar a estudar aquele comportamento individual para aprender (usando técnicas de machine learning) com objetivo de apresentar melhores resultados em pesquisas futuras.

Por outro lado, quando o usuário faz uma pesquisa mais comum, seja por exemplo:

  • qual a melhor escola particular em São Paulo
  • onde vende tênis mais barato
  • desconto em passagem para Portugal

Essas pesquisas são mais fáceis do Google responder de forma clara, trazendo sempre o melhor conteúdo para o usuário.

Usando a referência destes exemplos, para ficar no topo do Google, você precisa definir primeiro quais são as palavras-chaves ideais para atingir cada objetivo.

Costumo dizer que o sucesso ou fracasso de uma estratégia de marketing de conteúdo passa pela eficiência do planejamento de palavras-chaves. Uma escolha errada pode comprometer todo o projeto.

Como escolher as palavras-chaves para ficar no topo do Google?

Vamos supor que você esteja iniciando um site do zero (já peguei vários projetos assim), e seu foco seja atrair clientes para sua agência de mergulho. Como fazer uma boa escolha de assuntos para ficar o topo do Google e gerar um tráfego qualificado e ter sucesso na venda de passeios?

Antes de voltarmos ao conteúdo de qualidade, você precisará entrar na fase de planejamento das palavras-chaves.

Neste caso, sugiro que você acesse ferramentas como Ubersuggest, SEMrush e Keyword Planner para pesquisar temas que possam ser interessantes para o seu futuro cliente e que seja estratégicas o suficiente para valer a pena ficar no topo do Google para elas.

Novamente, alguns exemplos:

  • melhores lugares do Brasil para mergulhar
  • cursos para iniciantes em mergulho
  • dicas de segurança para mergulhador
  • quanto custa um curso de mergulho

Perceba que as sugestões que eu indico acima sai todas classificadas como long tail (calda longa). São palavras-chaves (frases) que podem ter um volume menor de pesquisa, mas deixam claro o objetivo do usuário ao procurá-la.

Ao usar uma das ferramentas indicadas anteriormente, veja se existem recomendações de palavras com menor volume e mais facilidade de rankeamento. Se tiver, use-as em seu planejamento.

Como produzir o melhor conteúdo?

Depois que selecionar alguns temas, chega então o momento de avançar para o segundo passo para ficar no topo do Google: produzir o melhor conteúdo que você conseguir.

Faça uma pesquisa rápida do termo escolhido no próprio Google e veja o que os dez primeiros links apresentam. Anote se eles têm fotos, vídeos, gráficos, podcast, quais temas abordam, qual o tamanho médio dos textos. Literalmente, observe tudo.

Depois de fazer essa avaliação você já saberá o mínimo que precisa produzir para ficar no topo do Google para aquele termo. Seu site precisará apresentar um conteúdo mais relevante do que os concorrentes para assumir aquela posição.

Sobre a estrutura SEO do texto, sugiro que leia um outro artigo meu que trata exclusivamente desse assunto > dicas de redação.

Já ouviu falar em autoridade de domínios?

Várias ferramentas de monitoramento orgânico fazem um estudo parecido ao PageRank do Google para a avaliar o peso que cada site tem na hora de tratar determinado assunto. Se você não domina esse assunto, veja aqui um texto mais completo na Wikipédia.

Esse peso é calculado com base na qualidade de backlinks que este site recebe e os assuntos relacionados a tais links.

Por exemplo, aqui na Coesão nós tratamos de assuntos relacionados ao marketing digital, produção de conteúdo, backlinks, otimização de sites, tráfego orgânico, ecommerce e temas relacionados.

Quando recebemos um link dizendo que somos importantes para marketing de conteúdo, isso nos ajuda a aparecer com mais frequência no topo do Google para aquele assunto específico.

Se alguém colocar um link nos relacionando com comunicação visual não terá nenhum sentido e isso pode vir a prejudicar nossas estratégias para ficar no topo do Google nas pesquisas orgânicas.

No exemplo que estou usando sobre mergulho, é ideal receber links sobre praias, sobre esportes de aventura, sobre uso de equipamentos específicos, sobre dados do setor, etc. Perceba que as possibilidades são imensas e você precisa atuar estrategicamente em cada termo que deseja ficar entre os primeiros resultados orgânicos.

Já ouvi muita gente me questionando com a seguinte abordagem:

  • Cliente: eu quero ficar em primeiro no Google.
  • Eu: entendo, mas para qual tipo de pesquisa?
  • Cliente: para tudo que seja relacionado a vinho.
  • Eu: vinho no bebida ou cor?
  • Cliente: bebida.
  • Eu: venda de vinhos nacionais ou importados?
  • Cliente: importados.
  • Eu: você vai abordar harmonização, enoturismo, cursos?
  • Cliente: não.
  • Eu: vende vinhos de quais países?
  • Cliente: Portugal e Itália.
  • Eu: ok, agora já consigo entender quais públicos você pretende atrair. Em alguns dias voltaremos a falar.

No diálogo acima fica bem claro que o meu potencial cliente quer ficar no topo do Google para pesquisas relacionadas aos melhores vinhos portugueses, melhores vinhos italianos, melhores vinhos importados, etc.

Viu na prática como é simples aprofundar um planejamento para estabelecer a relação de conteúdo que terá que produzir para ficar no topo do Google em pesquisas específicas?

Os próximos passos seriam escolher uma variação maior de temas (recomendo uns 20 para começar), começar a produção do conteúdo de qualidade e também conquistar alguns backlinks.

Esse é o plano tático que você deve usar para ficar no topo do Google e começar a atrair visitas qualificadas para o seu site.

Se você tiver dificuldade em qualquer um dos processos que expliquei, aqui na Coesão nós conseguimos oferecer uma consultoria completa para te ajudar a assumir as primeiras posições do Google. Temos uma equipe de redação qualificada e experiente e ainda oferecemos um trabalho específico para conseguir backlinks de qualidade.

Basta preencher o formulário abaixo que apresentaremos a melhor solução para deixar seus links no topo do Google.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *